Seja um colaborador!


Quer contar sua aventurar de morar só ou com amigos?!

é sua chance, entre em contato pelos comentários deste post e vamos conversar! sua história pode ser um belo post aqui do sozinho comigo! compartilhe experiências, dê sua colaboração para o mundo dos solteiros e/ou sozinhos!

você também acha né que morar só é uma aventura! então escreve aí!

Dinheiro, Dinheiro e mais Dinheiro


O ano está escorregando para o meio, já estamos adentrando o mês 4 e não podemos ficar parados. Nós aqui do sozinho comigo vamos buscar dicas de como ganhar e guardar dinheiro para que a bela fama de que quem mora só é sempre um “duro” saia do nosso rico vocabulário.

Uma ótima dica para começar é que para ganhar dinheiro primeiro você tem que aprender a não gastar. Na verdade não é assim tão radical mais você deve saber pra onde está indo seu dinheiro e só assim poderá então pensar em guardar.

Essa já é uma dica meio saturada sabemos disso, mais se VOCÊ não fizer isso jamais vai conseguir controlar suas finanças.

O velho e bom bloquinho de bolso é a maneira mais excepcional de se fazer isso, pois ele sempre estará perto de você (no seu bolso) toda vez que fizer um gasto, é nesta hora que ele entra em ação e ai você anota tudo. Não tente achar que não precisa que vai lembrar depois, conversa fiada tem que anotar sim. E depois leve os dados do dia para uma planilha de Excel que você mesmo pode fazer. (veja o modelo na figura). Há varias na internet de graça é só buscar no Google.

Para dar uma forcinha para você encontramos esse site MUITO bom com muitas dicas de Consumo Consciente http://www.akatu.org.br/ nele você pode se cadastrar é totalmente gratuito e receber no seu e-mail dicas diárias de consumo e economia pessoal. Além de ótimas dicas de como limpar o nome e também de financiamentos, outro que trás dicas perfeitas sobre isso é o site do banco Itaú (não é propaganda tá) é dica mesmo!!! São tão uteis que pode ajudar a você a ficar bem de vida se seguidas corretamente e com cautela.

Aproveite a dicas para ficar de boa com seu DINHEIRO. Afinal não existe formula secreta de ficar RICO e é obvio que se existisse ninguém seria trouxa de dar essa informação de graça ou simplesmente escrever em livros para vender a 39,90 certo!? Então saiba que seu dinheiro é responsabilidade sua.

@jorgecavalcante

Arquiteta de Solteiros


É verdade uma Arquiteta de Porto Alegre no Rio Grande do sul tem um blog que esta juntando informações sobre o modelo ideal para fazer uma casa de solteiros, própria para solteiros que moram só! É a nossa vez de ver o nosso sonho se tornar realidade. Espero que ela consiga logo parceiros em São Paulo para trazer suas belas idéias para cá!

Há em São Paulo uma construtora, a Tecnisa, que observa o público gay para adaptar os seus apartamentos a esse público, conforme a solicitação do comprador. A idéia lançada por Aline Baumgarten leva a atenção para um novo público que vem crescendo no país, que são as pessoas que moram só!

A idéia da Arquiteta Aline é criar casas e apartamentos práticos e objetivos deixando a vida de quem mora só mais pratica e livre quanto o assunto é arrumar o “quarto”, essas idéias estão chegando de carona com os novos produtos lançados nos mercados (tema do nosso próximo post), são comidas prontas para pessoas que moram só e não tem tempo para cozinhar e já estão tomando as prateleiras dos supermercados e mercadinhos de grande marca! Como Extra-Fácil e Dia! Mais bem nosso assunto aqui é casa e apartamento.

A Aline busca em seu blog CASA DE SOLTEIRO, parceiros que queiram investir em sua ótima idéia, afinal de contas já está mais do que na hora de fazer casas e apartamentos para quem mora só.

E isso não é apenas realidade de solteiros pais separados também estão neste mesmo “barco” como já é comum até mesmo na comunicação feita pela operadora de telefonia móvel Vivo e a Marca de Margarina Doriana (como mostra este post).

Nos últimos anos o conceito de família está completamente diferente e as empresas e profissionais começam a ver essas mudanças e estão se adaptando para atender a esse enorme público, que por sinal gasta muito bom.

E então está pronto para ter uma casa para chamar de lar? Então entre em contato com a Aline Baumgarten e veja como.

A Aline Baumgarten atende:

@casa_solteiro

casa.solteiro@gmail.com

Abraços

@jorgecavalcante

Dicas de econômia para 2010


Começo de ano é sempre o momento mais apropriado para resoluções e mudanças de vida.

Se você resolveu que este ano irá finalmente começar acadêmia, mudar sua alimentação e parar de correr atrás da ex-namorada… ÓTIMO!

Mas que tal aproveitar o inicio do ano para manter as contas em dia?

Pensando nisso separei as melhores dicas e recomendações dadas por especialistas, para você se ajeitar esse ano e quem sabe terminar com mais dinheiro e menos dívidas.

Algumas das sugestões dos especialistas parecem óbvias. Não é impressão: elas são óbvias mesmo. “Lidar com dinheiro exige, antes de mais nada, uma boa dose de bom senso”, diz o professor de finanças William Eid Júnior.

Nem todas as recomendações são aplicáveis por todos, pois cada situação financeira é única e individual. Os problemas e as dificuldades, assim como as oportunidades, diferem de pessoa para pessoa.

RECOMENDAÇÕES GERAIS

Tenha um objetivo

“Estabelecer uma meta financeira é essencial para o sucesso de qualquer planejamento”, diz o consultor e escritor Gustavo Cerbasi, autor de “Casais Inteligentes Enriquecem Juntos”. Por isso, antes de começar qualquer planejamento, saiba a razão pela qual você está controlando suas contas. Os motivos podem ser desde sair do cheque especial até juntar dinheiro para pagar a entrada da casa própria.

Quer controlar? Meça!

Não adianta tentar controlar seus gastos sem saber como você está usando seu dinheiro. Por isso, é essencial anotar cada despesa. Você pode usar um programa especial para isso, uma planilha de cálculo ou simplesmente lápis e papel, além de uma calculadora simples. “Ninguém será capaz de usar bem seu dinheiro se não dedicar alguns minutos por dia a organizar sua vida financeira”, diz William Eid Júnior

Nenhuma economia é pequena demais

Faça uma conta simples: se você poupar R$ 10,00 por dia, ou R$ 300,00 por mês, durante cinco anos e aplicar esse dinheiro na poupança, você terá quase R$ 21 mil ao final do período, o valor de um carro popular. O consultor em carreiras Gutemberg Macedo escreve em seu livro “Fui demitido! E agora?” que é preciso cuidar dos centavos. “Os milhões cuidam de si mesmos”, afirma. Por isso, qualquer economia compensa.

Planeje seus gastos

Vivemos em uma sociedade de consumo. Isso quer dizer que as pessoas são medidas, avaliadas e, muitas vezes, têm boa parte de sua identidade definida pelo que compram. Consumir é bom, pois além de dar prazer, movimenta a economia e gera empregos. No entanto, é preciso tomar cuidado com as armadilhas, e a melhor maneira é planejar.

Não subestime seus gastos

Uma pesquisa do Serviço Social da Indústria (Sesi) mostra que os gastos “aparentes” são apenas 70% dos gastos reais. Ou seja, uma pessoa que calcula seus gastos mensais em R$ 700 gasta, de fato, R$ 1.000. A diferença deve-se aos gastos eventuais, às compras por impulso e às despesas que são feitas sem perceber. Por isso, ao fazer um planejamento financeiro, tenha em mente que você gasta mais do que imagina.

Evite comprar por impulso

Se sentir uma necessidade absurda de comprar algo que não é essencial, faça um trato com você mesmo, recomenda William Eid Júnior. Escreva o que você quer comprar em um pedaço de papel e se comprometa a esperar uma semana. Se, passado esse prazo, você ainda considerar a compra essencial, vá em frente. Caso contrário, era uma compra por impulso.
GASTOS DOMÉSTICOS

Poupe água

Conserte as torneiras

Vazamentos pequenos em torneiras ou descargas desperdiçam muita água. Segundo cálculos da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (USP), uma torneira da qual pingue uma gota a cada cinco segundos desperdiça cerca de 20 litros de água por dia ou 600 litros por mês. Se a torneira apresentar um filete de água, o desperdício pode chegar a 6,5 mil litros por mês.

Regule as válvulas sanitárias

Uma descarga vazando pode resultar em perda de 500 litros de água por dia, ou 15 mil litros por mês, segundo cálculos da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (USP).

Poupe eletricidade

(recomendações da AES Eletropaulo)

Ao lavar roupa

Lave o volume máximo de roupas indicado pelo fabricante de uma só vez, economizando energia e água. Limpe o filtro da máquina com frequência e use a quantidade de sabão indicada pelo fabricante, evitando repetir a operação de enxágue.

Ao passar roupa

O ferro elétrico é um dos vilões do consumo de energia, pois transformar eletricidade em calor é uma das funções em que mais ocorrem desperdícios. Por isso, junte a maior quantidade possível de roupas para passá-las de uma só vez. Use a temperatura indicada no ferro para cada tipo de tecido e deixe para passar as roupas leves, como as de nylon e lingeries, após desligar o ferro.

Ao tomar banho

Ao lado do ferro elétrico, o chuveiro é outro dos grandes consumidores. Por isso, em dias quentes, coloque a chave na posição “verão”, pois na posição “inverno”, o consumo de energia é 30% maior. Limpe periodicamente os furos de saída de água do chuveiro.

Escolha as lâmpadas certas

As lâmpadas fluorescentes compactas duram mais e gastam menos energia do que as incandescentes, mas têm a desvantagem de ser mais caras. Como escolher? A regra geral é que as fluorescentes compactas compensam nos locais em que a luz fica acesa mais de 4 horas por dia.

Use a luz do sol

Aproveite a luz natural durante o dia. Abra as janelas, cortinas e persianas. Ao pintar a casa, prefira cores claras, que refletem melhor a luz. Limpe lustres, globos e arandelas, pois a sujeira reduz a eficiência das lâmpadas.

Cuide de sua geladeira 1

Por funcionar 24 horas, a geladeira é uma grande fonte de gastos. Por isso, as recomendações são instalá-la em locais ventilados, longe de fogões e da luz do sol, fazer limpezas e degelos periódicos e não se esquecer de diminuir a potência no inverno.

Cuide de sua geladeira 2

Borrachas de vedação das portas gastas elevam o consumo de energia da geladeira em até 25%. Por isso, faça um teste simples: abra a porta e coloque uma folha de papel entre a borracha e o gabinete da geladeira. Feche a porta fazendo com que a folha fique presa. Tente retirá-la. Se a folha deslizar e sair com facilidade, é sinal de que as borrachas já não estão vedando direito. É hora de trocá-las.

Controle os gastos do supermercado

Vá às compras de estômago cheio

Com fome, as pessoas compram 10% a 15% mais do que quando estão bem alimentadas.

Não tenha pressa

As pesquisas internacionais mostram que as mulheres levam, em média, 40% mais tempo do que os homens para fazer compras. Em compensação, o fato de gastar mais tempo procurando preços faz com que elas gastem, em média, 20% menos. Por isso, vale a pena reservar tempo para as compras e aproveitar os horários ampliados de vários supermercados.

Planeje suas compras

A tradicional lista ainda é uma ferramenta eficiente não só para evitar comprar o que é desnecessário, mas para não esquecer nada e também economizar tempo, segundo o instituto Akatu de consumo consciente.

Evite fazer estoques

Estocar alimentos e produtos de limpeza é uma prática que vem dos tempos de inflação alta e problemas de abastecimento, questões que dificilmente ocorrem hoje. Mesmo assim, o hábito de estocar permanece. “Fazer estoques é imobilizar capital, e capital imobilizado não rende”, diz Gustavo Cerbasi.

Faça contas ao comparar preços

Sempre vá ao supermercado com uma calculadora simples no bolso. As embalagens têm tamanhos diferentes, por isso compare preços por quilo ou por litro.

Controle os gastos com alimentação

Fatie os preços

Comprar itens como queijo, presunto, salame e outros frios já fatiados é prático, mas essa praticidade tem custo. A0 comprar os itens por peça e pedir para fatiar na hora, a economia pode chegar a 25%, segundo a chefe de cozinha Paula Campos Kusieluskus.

Procure o comércio especializado

Os preços de itens como carne, frango e peixe em lojas especializadas como açougues e peixarias podem ser até 20% menores do que nos supermercados, diz Paula Campos Kusieluskus. Por isso vale a pena comparar os preços.

Concentre os trabalhos em um dia só

É cansativo, mas compensa comprar e preparar os alimentos da semana ou da quinzena em um dia só. “Você economiza tempo, gás e material de limpeza se preparar os pratos da semana de uma só vez, congelá-los e ir consumindo aos poucos”, diz Paula Campos Kusieluskus.

Não jogue fora as sobras

O frango assado que sobrou pode ser aproveitado em uma torta ou em um arroz de forno. Os frios que foram cortados a mais podem incrementar uma omelete, as frutas maduras viram suco e os legumes que estão murchos ou machucados podem virar sopas, afirma Paula Campos Kusieluskus.
SERVIÇOS FINANCEIROS E SEGUROS

Concentre suas contas em um único banco

Se você mantiver uma conta bancária aberta sem necessidade durante dez anos e essa conta custar R$ 20 em tarifas, você terá deixado de poupar R$ 1.395. Fechar contas dá trabalho, mas vale a pena. “O correntista que concentrar seus pagamentos e aplicações em um único banco pode até deixar de pagar tarifas, mesmo que não tenha muito dinheiro investido”, diz o planejador financeiro certificado Álvaro Dias.

Cuidado com cartões de crédito

Comprar “no cartão” é muito prático. Você simplesmente digita uma senha ou assina uma fatura e consome. “As pessoas se esquecem que as contas sempre chegam, pois os departamentos de cobrança nunca fazem greve”, diz William Eid Júnior. Por isso, os cartões devem ter usos específicos, como fazer compras pela internet ou fazer reservas de hotel.

Cuidado com fraude no cartão

A maioria dos cartões de crédito são pedaços de plástico com uma fita magnética que armazena os dados do cliente. “É como se fosse uma fita de vídeo, ou seja, algo cujos dados são fáceis de clonar”, diz Eduardo Daghum, sócio diretor da Horus, empresa especializada em segurança. Para evitar fraudes, as administradoras investiram em cartões com chip eletrônico. Caso seu cartão não tinha chip, use um procedimento simples de segurança: não perca seu cartão de vista. “Se o cliente não se separar do cartão em um restaurante ou posto de gasolina, ele dificulta bastante a ação de fraudadores”, diz Daghum.

Cuidado com fraude na internet

Ao comprar pela internet, o consumidor deve desconfiar de lojas desconhecidas que vendem produtos com descontos mirabolantes. “Pode ser um esquema para capturar dados e fraudar o cartão”, diz Eduardo Daghum. Nesses casos, a recomendação é prudência. “Não informe seus dados em páginas da internet que sejam de empresas desconhecidas, especialmente as de fora do Brasil, e evite fazer compras em computadores públicos ou de uso compartilhado.”

Cancele (de mentirinha) seus cartões de crédito

As empresas administradoras de cartão de crédito sabem que conquistar um novo cliente custa mais do que a anuidade que ele paga. Por isso, todos os anos ligue para sua administradora e diga que vai cancelar o cartão porque a anuidade está cara. Você obterá um desconto de 50% a 100% da anuidade. “A ligação vai ser demorada, você terá de insistir, mas vale a pena”, diz um executivo de uma empresa de cartões que, por razões óbvias, não quer aparecer.

Cancele (de verdade) seus cartões de crédito

Ter cartões que você usa pouco só para manter programas de milhas aéreas não é um bom negócio. Mesmo que a anuidade seja baixa, é mais um cartão para administrar. Por isso, analise todos os cartões que você tem e fique só com os que são realmente úteis.

fonte: ultimosegundo.ig.com.br

Se os segredo está nos pequenos detalhes, talvez essa seja a hora de usar os pequenos detalhes para mudar a sua vida.

Abraços

@danielpsv

Morando só com 6 pessoas


Repúblicas

Republica de estudantes (portal G1)

Você passou no vestibular, porém a universidade é distante de casa. Começa agora uma nova etapa da sua vida: além de iniciar o ensino superior, terá que aprender a morar sozinho.

Distante de casa, a convivência em república pode ser a melhor solução. Afinal, você poderá contar com o apoio de pessoas amigas sempre que precisar, dificilmente se sentirá só e, melhor, poderá dividir as várias despesas que a nova fase envolve!

Maturidade financeira

Viver em república não significa somente aprender a dividir tarefas e ter responsabilidades. Ao optar por sair de casa, as pessoas devem ter consciência de que estão dando um passo importante na sua educação financeira.

Veja abaixo em quais aspectos você pode economizar ao morar em república e optar por dividir as despesas com os colegas.

Hora da refeição

Imagine ter que almoçar e jantar fora todos os dias. Por mais barata que seja a refeição, ela acaba por não ser saudável muitas vezes.

Por isso, na hora de morar em república, pode-se eleger alguém responsável por cozinhar, contanto que o restante arque com outros serviços!

Pense numa média de R$ 16 diários com alimentação. Isso resulta em uma despesa de R$ 480 em 30 dias. Com essa quantia, é possível ir ao supermercado e comprar quase duas cestas básicas!

Despesas mais “pesadas”

Morar sozinho é sinônimo de mais liberdade e segurança. Entretanto, dividir o valor do aluguel e do condomínio é bem interessante, já que essas são as duas contas que têm maior peso nas despesas.

Estes valores devem ser repartidos e pagos por todos os moradores, já que são fixos e facilitam na hora do “balanço” do final do mês. É importante também definir as datas para pagamento e cumpri-las.

Há também a possibilidade de negociação destes valores. Antes de ir morar em algum prédio ou casa, pergunte o valor do aluguel para os vizinhos. Isso lhe ajudará a verificar se está pagando caro demais.

Telefone: quem paga a conta?

As tarifas de telefone costumam ser caras, mas as dos aparelhos celulares superam. Por isso, prefira fazer as contas na ponta do lápis junto com os outros moradores de república, a pagar mais com o celular.

As contas devem ser analisadas e cada pessoa deve dizer quais ligações fez. Mesmo que alguma confusão aconteça, o valor pago ainda pode ser inferior ao que seria gasto no celular.

Além das ligações, a linha telefônica deve ser paga, mas este valor é fixo e pode ser dividido entre os moradores da república. Já no caso da internet, a utilização de provedores é cobrada nas contas de telefone e somente as pessoas que usam a rede devem dividi-la. ( porém isso nunca funciona então a melhor saída mesmo é celular pré-pago)

Mais contas…

Os móveis são de utilização de todos. Melhor do que dividir o valor de todos eles, é que cada pessoa arque com a compra de um deles, desde que os preços sejam parecidos. Isso facilita na hora em que alguém sair da república.

Mesmo com os cálculos feitos para o mês, algumas outras despesas podem surgir. Uma lâmpada quebrada, a máquina de lavar com problemas ou a necessidade de mais copos. Com mais pessoas para ajudar no pagamento, essas novas despesas não se transformam em um pesadelo no final do mês.

Acabo aqui as dicas financeiras para esse ano, espero que você saiba como e onde vai gastar o seu 13º salário, ou melhor, a segunda parcela dele né!? Com isso espero também ter ajudado durante os meus 6 últimos Post’s sobre finanças para quem mora só, você ter tomado alguma decisão importante quanto ao seu futuro e com a economia que vai fazer não esqueça de me convidar pra cervejada! mesmo que seja na República! Abraços.

Veja mais em portal G1 da rede Globo

@jorgecavalcante @sozinhocomigo

FONTE: http://www.financaspraticas.com.br

http://revista.vericia.com/tag/morar-sozinho/

Hora de lazer: e os direitos onde fica?


Faculdade, trabalho e muito jogo de cintura para conciliar tantos compromissos durante a semana. Depois da correria, nada mais justo do que curtir muito os merecidos momentos de lazer.baladinhas

Balada, barzinho, conversa com os amigos. Mesmo na hora da diversão, é importante estar atento a alguns detalhes que podem ter grande efeito no seu bolso. Por isso, é importante saber como funciona a cobrança nesses estabelecimentos e quais direitos estão garantidos pelo Código de Defesa do Consumidor.

Segundo a Fundação Procon de São Paulo, as irregularidades mais comuns encontradas em fiscalizações periódicas nesses locais da cidade são a cobrança de multa por perda da comanda, obrigação de consumação mínima e a não-aceitação de pagamentos por meio de cheques de contas com menos de um ano.

Perda de comanda

De acordo com o Procon(procure o da sua região), a aplicação de multa por perda de comanda (em média, de R$ 300) é abusiva. Mas, como fica a discussão? A pessoa diz que gastou R$ 20, a casa noturna alega que pode ter havido algum ato de má-fé e, por precaução, cobra o valor superior.

Com base nisso, existem possibilidades: a primeira de, por meio de negociação, conseguir esclarecer o caso, recusando-se ao pagamento; a segunda opção é arcar com o custo, mas exigir uma nota fiscal, onde esteja discriminado que aquela cobrança era referente à perda de comanda. Com o documento em mãos, a indicação é procurar um órgão de defesa do consumidor para exigir seus direitos.

Consumação mínima

O cenário não é muito incomum: a entrada custa R$ 30, com direito à consumação. Quem foi curtir a noite acha que conseguiu um ótimo negócio: na prática, a entrada será gratuita. No entanto, essa facilidade também é proibida.

Segundo o Procon, o estabelecimento pode cobrar quanto quiser pelo ingresso, mas não pode considerá-lo consumação mínima, pois os clientes que não utilizam o saldo para comprar bebidas e petiscos no local acabam prejudicados (são obrigados a pagar mesmo sem ter consumido). É preciso atenção, portanto, a esse “benefício”.

Couvert artístico

Bares e restaurantes podem repassar aos clientes os gastos com couvert (entrada das refeições) e com o couvert artístico (apresentações artísticas ao vivo). No entanto, o que a casa noturna deve fazer é informar sobre a cobrança aos clientes, antes que eles tenham entrado e sentado às mesas.

Os preços são livres e variam de acordo com o artista convidado e com o perfil da casa. Não existe uma tabela, segundo o Procon-SP.

Preço e forma de pagamento

dinheiroA palavra de ordem no que diz respeito ao pagamento pelo lazer é informação. Os preços dos produtos devem estar claros no cardápio. Devem ser informados ainda se existe a cobrança de gorjeta – que é opcional ao cliente – e formas de pagamento aceitas no local.

Uma vez que casa noturna ou qualquer outro comércio aceite cheques, não pode haver discriminação por tempo de conta.

Sua segurança

Ninguém imagina que uma noite de diversão pode acabar gerando dor de cabeça. Mas roubos e furtos podem acontecer com qualquer um e, principalmente, em qualquer lugar.

Segundo o Procon, o estabelecimento guarda o dever de vigilância e de segurança dos clientes. No entanto, não são os órgãos de defesa do consumidor que respondem nesses casos.

Se uma dessas situações ocorrer, é necessário primeiro procurar a gerência. Não havendo solução, o cliente deve ir até uma delegacia e fazer um boletim de ocorrência.

Multa

As operações de fiscalização do Procon normalmente ocorrem com outros órgãos de defesa do consumidor. Algumas são pontuais, próximas a datas comemorativas, como dia dos pais, dos namorados etc.

As multas empregadas, no caso de irregularidades, variam de R$ 212 a R$ 3 milhões, funcionando como advertência. No caso de reincidência, o local pode, inclusive, ser temporariamente fechado.

Faça sua parte!

Como consumidor, você precisa estar atento aos seus direitos. No momento em que escolher o local onde vai curtir seus momentos de lazer, informe-se sobre formas de pagamento, preço e outros detalhes.

E um outro detalhe importante, para você que é estudante: casas noturnas e bares estão livres da obrigação de conceder meia-entrada. Informe-se!

Pronto agora sim vamos a Balada!

@jorgecavalcante

Desperdício, o grande vilão!


Quando se fala em desperdício, logo vem à mente aquela imagem de um prato de comida sendo jogado fora ou aqueles alimentos guardados que perdem a validade no armário.

No entanto, além desse tipo de desperdício que deve sim ser combatido, existem outros que, muitas vezes, a gente nem percebe. Sabe aquela revista que você assinou há uns cinco anos e que hoje chega e permanece fechada por um bom tempo? Pois é, ela representa um gasto que deve ser avaliado. Na época de renovação da assinatura, tente um acordo com a editora por um preço melhor ou cancele a publicação até que suas finanças estejam resolvidas.

E aquela mensalidade do clube que você freqüenta “de vez em nunca”? Claro que você é sócio desde criança e fica imaginando, um dia, levar seus filhos para curtirem a piscina no fim de semana. Mesmo tendo consciência de que este futuro lhe parece bem distante, você prefere manter o gasto, talvez por hábito ou por tradição.

Por essas e outras, a mensalidade é debitada todo mês da sua conta e você nem percebe. Que tal vender o título? Além de receber uma “graninha” com a venda, ainda vai economizar, mês a mês, com as mensalidades, que eram pagas à toa.

Endividamento

Imagine a cena: você está doida atrás de uma blusinha nova para ir ao aniversário da melhor amiga no sábado. Na chegada ao shopping, a compra passa a incluir brinco, bolsa, cinto e sapato para compor o traje.

Mania feminina? Nem sempre! Atire a primeira pedra aquele que nunca se empolgou na superprodução para sair com a namorada e acabou gastando muito mais do que devia!

Pois outra forma de evitar o desperdício e o endividamento é justamente controlando as compras por impulso. Sabe aquela esteira elétrica que você tanto queria e prometeu utilizá-la todas as noites depois da faculdade? Pois é… Hoje ela está lá, no meio do quarto, servindo de cabide. Mas as prestações que você fez, em dez vezes, continuam caindo, pontualmente, no dia 20 de cada mês.

Tentativas

Você já está cansado de saber que é necessário se planejar financeiramente para garantir uma reserva de emergência e chegar ao fim do mês sem rombos no orçamento. Mas tem certeza de que já tentou, por todos os lados, cortar gastos e agora não tem mais onde economizar. Será mesmo?

Muitas vezes, gastos que antigamente não faziam diferença no final do mês, hoje se tornam verdadeiros vilões das suas finanças e você nem percebe que são supérfluos, já que os incorporou às suas despesas.

Que tal rever planilhas antigas e refazer algumas contas? Na hora de economizar, vale abrir mão de determinados hábitos, que hoje nem fazem mais tanta diferença no seu dia-a-dia, mas cujo corte será um grande alívio no final do mês.

@jorgecavalcante